Hipnose – Protocolo Sem Falhas

Hipnose – Protocolo Sem Falhas
4.8 (95.96%) 302 votes

E vamos começar falando sobre Protocolos sem falhas de hipnose E esse Protocolo sem Falhas, ele não significa que vai dar tudo do jeito que você espera Não significa que vai tudo acontecer cem por cento Falha é acontecer algo que você não espera Então, vamos supor, o sujeitos está lá, colando a mão

Ele não colar, não é uma falha, na verdade é um resultado, que é um dos resultados esperados Assim como, o sujeito está lá, colando o olho, se ele não colar o olho, não é uma falha Agora, pro sujeito que ta na clinica, isso aqui parece uma falha

O olho abrir pode parecer uma falha Então eu vou passar agora, como que eu abordaria E como eu abordo sujeitos na clinica, para não termos falhas A primeira questão é: Descobrir se o sujeito tem boas portas motoras para entrar em transe

Alguns sujeitos colam muito bem a mão E, se eles colam muito bem a mão, posso fazer uma indução de choque a partir da mão colada Ou seja, se a mão estiver muito colada, ele vai entrar em transe No entanto eu não posso simplesmente chegar e fala: Vamos lá, vamos tentar colar sua mão Ou então, vamos lá colar sua mão! Pa! E agora o que a gente faz? Não Você pode começar, fazendo a brincadeira dos dedos magnéticos

Fazer a brincadeira dos dedos magnéticos, Por quê? Sujeitos que respondem bem aos dedos magnéticos Colam a mão Ai você consegue pelo dedo magnético Fazer o sujeito ficar com o dedo praticamente preso Ótimo Daqui do dedo magnético já vou direto para mão colada E depois da mão colada já vou direto pra indução de choque Que é Ahh, Ta colado! DURMA! E vai afundando cada vez mais, afundando cada vez mais e vai direto pro transe bem profundo

Agora vamos supor Que no dedo magnético o cara responde mal Gente, o dedo magnético é fisiológico Então, pelo menos aproximar um pouquinho ele vai aproximar Aproximou um pouquinho Você fala: Isso e quanto mais você se concentra mais ele se aproximam Mais eles se aproximam Ou seja, você já percebeu que a porta motora naquele momento, para aquele sujeito, naquele local, comigo! Não é a melhor porta Mas Eu vou continuando com esse dedo magnético Só pra poder dar prosseguimento, e não dar essa sensação de falha Isso, e quanto mais você relaxar Cara, o dedo dele vai cansar, ele vai aproximar esse dedo em algum momento

Mas você já sabe que não é por causa do transe, é por causa de um questão meramente fisiológica Beleza Aí No dedo magnético, você não teve uma resposta que te deu a segurança de cem por cento pra colar a mão Você vai fazer espiral Essa espiral, ela não é feita Pelo menos a espiral que eu faço Ela não é feita pequena aqui Por quê? Porque a espiral ela tem o objetivo de fazer o sujeito cansar o olho Ele só vai cansar o olho, se ele estiver olhando pra cima

A espiral tem que ir no limite do músculo do olho Bem lenta, pra cansar o olho Inclusive, quando estou pra cima Eu faço de forma bem mais lenta do que quando estou em baixo Por quê? A gente cansa muito mais, olhando pra cima, do que pra baixo Inclusive, eu estava conversando com um médico, num curso de street hipnose lá em São Paulo

Ele comentou que tem alguma questão no cérebro, que quando você vira o olho pra cima Você vai relaxar mais Então Faz bem lentamente

Aí você vai falando: E você vai olhando pra ponta do meu dedo E seus olhos vão ficando pesados Pesados Até que você vai ter uma vontade, irresistível, de piscar

Cara, se você falou a palavra piscar, e ele começou a piscar Você vai alimentando aquilo: Isso vai piscando cada vez mais, cada vez mais Alguns sujeitos não vão piscar Mas, eles vão começar a ficar com o olhar turvo

Você está fazendo lá, bem lentamente Começou a piscar, começou a vibrar a pálpebra, começou a ter um olhar turvo O que que você vai fazer? Você vai falar assim: Em algum momento Vou tocar sua testa Quando eu tocar sua testa, você vai fechar os olhos e relaxar ainda mais Por quê isso? Porque, vamos supor, o sujeito está respondendo muito bem Está respondendo super bem Aí Se eu diminuir a espiral e tocar a testa Ele vai manter aquela tontura, e vai entrar em transe Agora, vamos supor que o sujeito não está respondendo de jeito nenhum

Já fiz o dedo magnético Não deu certo Fazer a espiral, ele não está respondendo nada com a espiral Cara, não tem problema Ele já tem a instrução de quando você tocar a testa dele ele vai fechar os olhos Ai vai fazendo, fechando, fechando Isso, feche os olhos e relaxe Ou seja, já fiz dois testes O cara nem imagina, mas eu testei já, a porta dele motora Já testei a dissociação por meio do cansaço ocular Têm pacientes, têm clientes, têm pessoas que entram em transe muito facilmente pelo cansaço ocular Temos que desvendar isso; Identificar essas pessoas

Têm pessoas que são chamadas resistentes Mas que se olham para ese espiral Antes de fazer metade da espiral O olho praticamente já vira em transe Então a gente tem que descobrir essa porta Bom Independente, se fechou ou não fechou, se entrou ou não entrou Vai passar um tempinho, você vai diminuir essa espiral Ou pra manter o olhar turvo, ou pra acelerar o piscar dos olhos E vai tocar a testa e falar pra ele fechar os olhos Fiz a espiral! E a partir daqui vou fazer Dave Elman, os olhos colados Fracionamento Deixe aqui de colocar o Teste do pulso

E amnésia Bom! Isso aqui tudo, é indução de Dave Elman Indução de Elman Agora, a Indução de Elman, ela também tem vários testes E são testes que são de escape também Então, primeira coisa que eu vou fazer, é colar os olhos

Estes olhos vão ser colados da forma mais permissível possivel Você fala: Ah, lembra daquele que dia que você acordou tão cedo, e não precisava acordar cedo? Então Como naquele dia Você sabe que pode abrir os olhos a qualquer momento

Mas prefere não abrir Eu dou segurança! Tem sujeito que quando você fala de colar o olho já desespera "Nossa vai colar meu olho!" Não, é como naquele dia que você estava relaxando e você quer relaxar cada vez mais Quem não quer relaxar? Quem nunca passou pela situação de estar deitado em casa E dar o horário, você tenta abrir o olho e não consegue "Ah! Eu não vou abrir isso agora" "Eu não vou abrir isso agora

" Isso da segurança Aí Testa o olho Como que vai ser o teste do olho? Vai falando daquele dia que estava bem relaxado Dá a noção de controle pro sujeito

"Em qualquer momento você pode abrir, mas prefere não abrir" "E você vai começar a desligar os músculos desses olhos! "Quando você tiver certeza que esses músculos dos olhos estão completamente desligados" "Você vai tentar abrir, mas não consegue" "Apenas quando vocês tiver certeza que eles estão completamente desligados" Alguns sujeitos vão estar lá, bem relaxados, bem relaxados

Você percebe que já ta entrando em transe E vai abrir o olho Mas, se ele estava já bem relaxado ele esta em transe, ele abriu porque está com algum medo, ou porque não entendeu a instrução

Você repete "Muito bem! Agora você quis abrir e abriu

"Perfeito!" "Mas agora faremos diferente" "Agora vai ser totalmente diferente É um outro exercício" Ou seja da a ideia de que: "Era isso mesmo, tinha que abrir mesmo, agora vamos fazer outra coisa" "Um outro exercício" "Você agora vai tentar abrir apenas quando eles não vão abrir mais

" Geralmente, nessa segunda, se o sujeito já está engajado Vai colar! Mas vamos supor que o sujeito abriu o olho PÁ! E você percebeu que ele não ta entrando na sua "Muito bem!" "Feche os olhos" Eu geralmente, se o sujeito não

Se eu não sentir nenhum relaxamento muscular no rosto E ele abrir o olho muito rapidamente Eu vou a partir dai fazer, provavelmente, ou uma confusão mental Envolvendo contagem

Ou alguma visualização de relaxamento Porque se ele relaxa, ai quando eu perceber que o rosto está relaxado, eu volto pra colar os olhos Ou eu fico no relaxamento e em alguma outra indução faço o olho colar Ou seja, não pode ter isso de "Ah, não deu certo o que que a gente vai fazer?" O cara abriu o olho? Não importa Não é um erro Não é uma falha

Você tem que ter algo a fazer em seguida Só não pode acontecer do cara fazer algo que você não tem uma resposta Ai colou bem Beleza Já colou

O primeiro ponto de escape de Elman, é o olho, não colou o olho? Você vai fazer outra coisa Ou confusão metal, ou visualização, um relaxamento Ai você fala, na indução de Elman Pra esse relaxamento dos olhos

Distribuir por todo o corpo "E distribui esse relaxamento por todo o seu corpo, em direção aos pés, em direção as mãos" Beleza? Esse relaxamento não é um teste, o sujeito já colou o olho e vai distribuir isso pro corpo todo Agora vai ter o fracionamento, que também não é um teste Que é o sujeito abrir e fechar os olhos Você fala: "Toda vez que você abrir e fechar o olhos

" "Você vai relaxar duas vezes mais" "Então em algum momento, vou pedir pra você abrir e fechar os olhos, e cada vez que você abre e fecha os olhos você relaxa duas vezes mais" Tem sujeito que já abre o olho antes de você falar Que já faz assim

Ai você: "Isso, fecha os olhos" "Muito bem!" "Vou te pedir pra fazer isso mais uma vez, mas não agora! Apenas quando eu lhe disser" Você tem que ter o controle! Você tem que ter o controle e o comando

"Isso, abre os olhos" "Fecha os olhos" Ai o sujeito vai acabar engrenando Porque se não ele vai começar a achar que é a hora que ele quiser Não, não é a hora que ele quiser, por isso você tem que ter um controle disso Você faz esse abrir e fechar os olhos geralmente três vezes Três vezes Aí chega uma parte super interessante que é o seguinte: O Teste do Pulso Esse teste do pulso, você já falou que o sujeito tá totalmente relaxado Geralmente eu pego o pulso que estiver mais perto de mim Eu falo: "Isso se concentre no pulso esquerdo" "Desligue-o completamente" "Deixe-o pesado, como um pano molhado" "Em algum momento" "Em algum momento

" Perceba que eu uso esse termo "Em algum momento" variás vezes Porque ele gera expectativa "Em algum momento, não agora" "Mas em algum momento vou tocar esse pulso esquerdo

" "Ele vai estar totalmente desligado como um pano molhado" Dave Elman falava o seguinte: "Você não tem que ficar fazendo várias vezes" Se você que você já pegou e o pulso está muito pesado, e quando você soltar o pulso cai PAH! Não precisa fazer mais, ele ta relaxado Agora tem sujeito que você pega, reluta Ai você fala: "Não, pode relaxar mais" Você faz de novo "Isso bem pesado, como um pano molhado

" E tá pesado mesmo, ai você solta E o sujeito vai soltando devagarzinho Ele quer ter controle

Ele quer ter controle! Porque ele não está seguindo a instrução, não requer transe pra você soltar o pulso Quando o sujeito faz isso Eu começo um relaxamento progressivo no pulso a partir daqui Eu vou relaxar esse negocio! Vou relaxar esse negocio, porque ele não está respondendo Ai eu faço o relaxamento Depois que eu faço o relaxamento no corpo do cara todo

Ai eu volto pro pulso "Isso" "Pesado como um pano molhado" PAH! Funcionou, ótimo Perceba que o relaxamento progressivo é o meu plano D Nada da certo? Beleza, vou fazer o relaxamento progressvio Não pode ser o plano A, porque a gente tem Dave Elman, que é um relaxamento Funciona muito bem pra clínica, os sujeitos adoram Só que é um relaxamento estruturado com re-induções que é muito mais poderoso

Fez o teste do pulso Beleza Agora chega o teste mais crítico da indução de Dave Elman Que é a contagem dos numeros Você vai falar o seguinte pro sujeito: "Você já relaxou o seu corpo completamente

" "No entanto, é preciso relaxar também a sua mente" E tem uma frase que é minha, que não é do Dave Elman, que eu falo o seguinte: "Muitas das nossas crenças limitantes, começam na nossa mente "Pra você atingir suas metas é importante que sua mente agora seja esvaziada" "Pra você poder inserir pensamentos positivos em direção a sua mente" Quando,você, então fala de liberar a mente Perceba que eu estou fugindo o tempo todo da "Batalha de Mente" Eu não falo que eu vou colar o olho do sujeito Ele vai colar Eu não falo que eu vou esvaziar a mente do sujeito Ele vai esvaziar pra poder pegar o recurso dele

Eu não vou criar embate com o sujeito, ainda mais na clinica Já existe a resistência natural da clínica Ou seja, o sujeito já tem uma resistência de resolver seus problemas, então

Vamos fazer de forma mais permissiva Aí essa amnésia Eu vou falar o seguinte: "Então para limparmos a sua mente" Ou então: "Eu vou te ajudar a limpar a sua mente, agora" "Para você limpar a sua mente" "Em algum momento, não agora, mas em algum momento" "Você vai começar uma contagem, bem lenta, de 100 até 1" "No ritmo da sua respiração" "No entanto, quando estivermos próximos do número 98" "Ou até mesmo bem antes" Bem antes Imagina, se começa no 100

"Ou até mesmo bem antes" "Os números somem completamente" "E você não vai mais, se preocupar com eles" "Vai se concentrar apenas na sua respiração" Porque que é legal essa frase do 98? Porque se deixa, tem gente que vai chegar até o 80, 79, 78, 77 E por que que esse momento é crítico? Ele é crítico pelo seguinte Tem sujeito que ta mega profundo A pessoa vê um desafio nesse negócio de numero A pessoa acha que é uma batalha E começa O cara ta la em baixo, Ai ela começa oEla até volta assim ó

100, 99 ,98 ,97 ,96,95,94,93,92,91,90 Sou Foda! 88, 87 ,86 "Não, eu não vou esquecer esses números não, filho" Aí quando ela começou a chegar no 88 Porque minha roupa do mago não vai ser rasgada por conta disso né? Porque ela criou, eu acho que uma disputa de numero

Uma disputa besta Eu não vou entrar em uma disputada de número O que eu comecei fazer? Eu transformei isso em uma confusão mental "Isso, vai falando mais rápido

" "87,86,85" Ai eu comecei a contar em ordem crescente "89,90,91,92,93,94,95,96" E ela falando em decrescente Ai ela começou a embaralhar os números

"Isso, e vai ficando cada vez mais confuso até que não tem importância mais, e você pode parar de fala-los" Perceba cara que o que acontecer você tem que ter uma reação, não é falha Agora, o sujeito as vezes percebe que está sumindo "100,99" Você começa a falar, começa a ancorar: "Isso, esqueceesquece" Ancora "Esquece

Isso, cada vez mais cada vez mais" "Você quer que eles sumam agora!" "Isso" Se precisar jogar sujo, você joga "Você quer atingir aquele meta não quer? Pra isso você vai precisar esquece-los agora

E esquece completamente! Ai você vai ver Você vai reagir de acordo com a forma que ele reagir Ai apartir daqui Você consegue

Se estiver na amnésia Se ele já passou no teste da amnésia, se ele já teve amnésia Você consegue fazer qualquer sugestão de ancoragem de estados, porque ele já está em um nível sonambúlico de transe Nível mais profundo que sonambúlico que a gente teria na clínica seria o Esdaile, que é o coma hipnótico e que não tem tanta função terapêutica é mais funções médicas em relação a anestesia

Bom! Espero que tenha gostado do video Lembre-se de curtir e compartilhar com seus amigos e Até a próxima Obrigado por assistir a mais esse video Quer aprender mais sobre hipnose? Inscreva-se no nosso canal Ou então Clique aquei e assista a outros vídeos Até a próxima